Cheia do rio Tibre ameaça alagar Roma

Cheia do rio Tibre ameaça alagar Roma

As chuvas dos últimos dias na região central da Itália provocaram enchentes e muitos prejuízos, além da perda de vidas. Em Roma, o rio Tibre, conhecido pela tranquilidade de suas águas, nesta quarta-feira (14/11) atrai a atenção dos turistas e moradores pelo nível da água e destroços que carrega.

“É assustador, nunca vi o rio tão cheio. Espero que não suba mais”, disse ao blog Caterina Pugliesi, moradora de Roma, enquanto observava uma parte de uma embarcação ser carregada pelas águas.

De fato, essa é a pior enchente dos últimos tempos superando aquela de 2008 quando o Tibre alcançou 12 metros. Na noite desta quarta-feira uma embarcação que ficava ancorada às margens do rio não resistiu à força das águas e ficou destruída ao chocar-se contra uma das pontes. Todas as entradas do rio ao longo de seu percurso dentro da capital foram fechadas pela Defesa Civil.

Apesar do alerta, na manhã desta quarta-feira o prefeito Gianni Alemanno visitou o local onde a embarcação ficou destruída e procurou acalmar os cidadãos: “De acordo com a Defesa Civil a cheia máxima acontecerá por volta das 15h, atingindo o nível de 14 metros, mas acredito que não teremos maiores danos na cidade”, afirmou.

Rio Tibre na ponte Elio em frente ao Castelo Sant’Angelo.

Já o chefe do Corpo de Bombeiros, Francesco Tamburlani, é mais cauteloso: “Por volta das 18h esperamos uma outra onda de cheia que poderá superar o nível de alerta de 13,5 metros. Tudo vai depender de como as águas nas represas acima serão gestidas”, adverte.

 In bocca al lupo procurou o Consulado Geral do Brasil em Roma para saber se algum brasileiro registrou algum problema ligado à enchente, mas não houve resposta no telefone de emergência.