è carnevale a Roma!

carnaval sem ticurudum mas com caramelo

Sem saber muito o que esperar, peguei o metro ate a estacao Flaminio. Ainda em Termini os primeiros sinais de que é carnaval. Muitas crianças fantasiadas e gente mascarada com garrafas embrulhadas em sacos pardos. Se tinha duvidas de que direcao seguir ali foram solvidas.

Ao chegar a Piazza del Popolo me deparei com uma legiao de gladiadores em marcha ao obelisco. Voltei aos tempos do Imperio. Sentado nas escadas de Santa Maria del Popolo, ja com meu saco pardo, cheguei adiantado ao ponto de encontro. Eu e uma multidao!

Abelhinhas, diabinhos, princesinhas, ogrinhos, mascarados e mascaradas passam ao meu entorno. Nao ha musica. Ou melhor, a musica ser faz com as notas de todos os idiomas possiveis tambem ao meu redor. Acho que estou um pouco alto. Desço.

Amigos chegam. A aglomeracao aumenta. Todas as vias fechadas, seguimos como em procissao em busca de um ponto melhor para ver as personagens que estavam no centro da praça. Tudo em vao. Seguimos pela Via del Corso (em dias “normais” ja e impossivel passar) no fluxo humano. Saida pela tangente a direita. Mais adiante encontramos um vao livre entre os cavaletes. Ali ficamos. O desfile começara. (Adoro o mais que perfeito)

Cavalos gigantes a frente. Homens (Julio Cesar) e mulheres (Cleopatra!) com trajes dos tempos do imperio pareciam saidos de…..Roma! Uma volta ao tempo: a unica certeza e que o cheiro do coco dos cavalos nao deve ter mudado. Malabaristas, homens em pernas-de-pau, princesas em carruagens que jogavam confetes e serpentinas na plateia.

– Queremos doces, gritei!

Prontamente atendidos, como criancas felizes mastigavamos de boca aberta diante a tamanha beleza.

La vem a banda marcial! Por um momento a “sfilata” me arrepiou com o ressonar dos tambores. Era como se fosse a bateria da escola de samba, mas o som dela nao era transmitido para toda a “avenida”. Pelo contrario, nas caixas de som espalhadas insistia a voz chata do carinha que exaltava a prefeitura. da-lhe jaba!

Pausa para a pizza enquanto a “escola” nao volta. No final, com o desfile terminado, seguimos atras da ultima “ala”. Nao tinha musica, nao tinha calor, suor,  nao tinha boneco da Nega Tide, nao tinha samba, nao tinha pegacao, nao tinha beijo na boca, nao tinha gente bebada caindo, nao tinha Carnaval.

Preciso rever meus conceitos carnavalescos. Veneza, salve-me!

Anúncios

4 comentários sobre “è carnevale a Roma!

  1. pode nao ter tudo da folia sodômica dos trópicos, ma mi sembra… romanesco! e, se no fim pareceu não ter sido Carnaval (sim é assim, com maiúscula, nome próprio de festa imprópria) ao menos terminou em prosa e poesia! salve “carnis valles” – como diz a Wikipédia, do grego carnis=carne, valles=prazeres!!

  2. Fique bem feliz…
    Voce ainda tem tudo isso, e que nem de perto e carnval.
    Imagina eu aqui nos States…passo mal, vendo tudo no computador, nos varios sites que ja te passei.

    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s